Luz e evolução para voltarmos a nossa essencia

Entrevista com Dr. Eric Pearl
 
Reconexão:Um novo nível de Cura.
 
 
Autor do livro internacionalmente reconhecido “A Reconexão: Cura os outros, cura-te a ti mesmo”, Eric Pearl é considerado um dos curadores mais importantes da atualidade. Os seus livros transformaram-se em best-sellers de dimensões mundiais e a sua actividade levou-o a ser orador num fórum das Nações Unidas e a ser citado e requerido pelos meios de comunicação mais destacados dos EUA e da Europa. Criador do método “A Reconexão”, Eric estará brevemente em Portugal para dar seminários sobre as novas frequências de cura.

Flor de Lótus – Quem é o senhor?

Eric Pearl – Apenas uma das muitas pessoas que optaram por entrar no nosso dharma, com o objectivo de contribuir para o mundo e para o universo a um nível mais elevado. Não fui o único a ter a oportunidade de reconhecer o meu caminho na vida, mas tive a honra de poder viver a vida de acordo com ele. Há quem o considere um Messias da nova era… 

Sinceramente, não me considero um profeta, nem um messias, nem um guru. Creio que todos somos mestres. É responsabilidade nossa descobrir que estamos aqui para ensinar e assumir que ensinamos este tipo de coisas aos outros.

De onde vem o nome de Reconexão?

O nome de “A Reconexão” procede de dois pontos de vista específicos: estamos a voltar a ligar “cordas” (planos simultâneos da existência) e “fibras” (cadeias de ADN). O cérebro não funciona como se acreditava antes, em que a aprendizagem estava numa área do cérebro, a fala noutra e a memória noutra. Hoje sabemos que esta informação está difusa por todo o cérebro e não localizada. Por outras palavras, existe o que a ciência denomina como um Campo de Ponto Zero, um campo infinito de energia, luz e informação. Lidamos com este campo o tempo todo. Quando não pensamos em alguém há quinze anos e quinze minutos depois essa pessoa nos telefona, estamos a aceder a esse campo. Os génios, os psíquicos e os curadores acedem um pouco mais instintivamente a esse campo. Portanto, o que estamos a fazer é voltar a ligar as linhas, é como se estivéssemos a melhorar o “software humano”. 

Como pode explicar a um céptico que a Reconexão funciona? 

Na verdade, o céptico pode ser neutro, ou seja uma pessoa que tem uma opinião formada, ou então antagónico, que na verdade não é céptico porque já formou a sua opinião e não tem intenção de avaliar abertamente os factos. Relativamente aos cépticos antagónicos, não valeria a pena perder o meu tempo. Isso necessitaria de energia que pode ser melhor utilizada na educação dos que estão abertos ao conhecimento e ao crescimento. Quanto ao verdadeiro céptico, limitar-me-ei a explicar que, segundo os investigadores, apareceu um novo nível de cura que nos leva mais além da cura energética. É algo que qualquer pessoa pode aprender a aceder para se curar a ela própria e aos outros. As investigações demonstram que o ADN se reestrutura! As curas produzem-se frequentemente de forma instantânea e tendem a durar toda uma vida. Já foi apresentado em hospitais e universidades. Até agora mais de 70.000 pessoas aprenderam o trabalho, nomeadamente médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, investigadores médicos e laicos.

O senhor foi o primeiro céptico relativamente aos sucessos que aconteciam na sua consulta. O que o convenceu então?

Bom, foram as evidências e as provas. As evidências estão nos estudos científicos que demonstram os efeitos nas ondas do coração, nas ondas cerebrais e nas ondas gamma. Nas salas onde se levam a cabo Curas Reconectivas, as medições dos investigadores mostram que os níveis de energia não poderiam ser reproduzidos a menos que o aquecimento do quarto ficasse a mais de 300 graus centígrados. São as respostas físicas evidentes que se produzem em muitas dezenas de milhares de pessoas quando experimentam uma Cura Reconectiva. As provas estão nas curas, nas crianças com paralisia cerebral que conseguem caminhar, correr, brincar e falar outra vez, nas pessoas com epilepsia que já não têm convulsões e noutras que recuperaram a sua visão, audição e o uso dos seus braços e pernas, por exemplo.

Porque associa o Yoga, que é uma tradição milenar de autoconhecimento, com a Reconexão? Não lhe parece atrevido misturar as duas coisas? 

Da mesma forma que a fibra óptica e o ADSL aceleraram a transmissão de dados electrónicos em todo o mundo, agora pode melhorar-se a prática do Yoga com as novas frequências da Cura Reconectiva. Existe uma união natural entre a antiga prática do yoga e estas novas frequências de cura. Ambos os sistemas desenvolveram de forma independente a prática de situar o corpo, a mente e o espírito na ligação directa com a totalidade do universo e a informação disponível no mesmo. Como pedra angular da sua filosofia, tanto o Yoga como a Cura Reconectiva partilham os inumeráveis benefícios desta ligação universal. O Yoga Reconectivo é uma prática de Yoga com a Cura Reconectiva e cria uma nova e poderosa forma de alinhar todo o seu ser. 

Segundo a sua opinião o que anda mal nesta sociedade?
Tem alguma resposta colectiva para o conflito humano?
 

Não há nada mal nesta sociedade… ou em qualquer outra sociedade. Todos estamos no nosso caminho perfeito, ainda que nem sempre pareça à primeira vista. O nosso crescimento provém da vontade de procurar a perfeição na imperfeição aparente. Algumas sociedades evoluem mais rapidamente que outras. Algumas que existiram durante mais tempo evoluíram através de um fundamento mais baseado no amor, outras, ainda que não tenham existido sempre, acabarão por superar os terroristas suicidas, racionalizar o terrorismo e evoluir também. Aprendemos as nossas lições sempre que estamos dispostos a observar todas as interacções com o mínimo de sensatez. E, entretanto, reconhecemos que durante o processo completo neste plano temos que entender a compaixão dos seres humanos, para entender que alguém que sofre é, em última instância, o nosso sofrimento, que quando uma criança chora num país, alguém chora noutro lugar por causa disso. Estamos ligados.

Que importância tem o dinheiro e a projecção pública no fenómeno da Reconexão? 

No Ba Guá do Feng Shui existem nove áreas: Saúde, Relações, Pessoas importantes, Viagens, Carreira, Sabedoria, Família, Prosperidade e a Fama. A importância da fama no Ba Guá era algo que me escapava desde há bastante tempo, uma vez que esta palavra está muitas vezes associada à vaidade do ego. Mas adquire uma nova profundidade de sentido quando pensamos a partir da perspectiva da “reputação”. Se temos uma dádiva para dar, como a Cura Reconectiva, ela não pode florescer plenamente se a mantivermos em segredo. Torna-se nossa responsabilidade levar o conhecimento deste trabalho ao mundo para que todos possam participar e receber os seus benefícios. Muitas destas coisas custam dinheiro. E isto perpetua o fluxo de dinheiro dentro e fora. Fluxo e refluxo. Este é o princípio da abundância. Não açambarcar e sim repartir. Não só dar ou receber, mas sim ambos. Porque quando nós só damos privamos os outros da alegria de poder dar.

Pode a Reconexão criar uma nova forma de segregação e de elite entre quem a obteve e pagou por ela e quem não se reconectou?

Claro que não! Há duas formas de receber o trabalho: A primeiro chama-se Cura Reconectiva. Aos praticantes da cura ensina-se a encontrar algum tipo de intercâmbio económico justo, o que pode corresponder ao valor total de duas ou três massagens profissionais. Deve sempre haver uma troca de valor, para permitir que a pessoa receba o benefício do trabalho de cura. A segunda chama-se Reconexão e é uma sessão única de duas partes que se produz uma vez na vida, o equivalente a 333 euros na maior parte da Europa. Muitas pessoas dizem-nos que depois de pedirem ao Universo a realização das suas reconexões, este responde ao que necessitavam através de um bónus imprevisto no trabalho, de um presente surpresa, ou de um cheque que chegou ao correio de forma inesperada. A Reconexão é voltar a um estado de equilíbrio com Deus, com o Amor e com o Universo. O Universo não segrega porque te oferece o que realmente te faz falta. Nem sempre é o que crês e queres, mas é sempre o que é perfeito para esse momento. Não há segregação, só uma interligação de todos os seres vivos. 

De que forma se pode explicar que algo tão extraordinário como a Reconexão se possa ensinar e aprender num seminário por níveis? 

Para se ser um curador não é necessário gastar 10.000 euros num curso de quatro anos a estudar outros curadores e hipnotizadores através dos séculos. Parafraseando o Dr. Reginald Gold, um quiroprático e filósofo actual, isso não te torna um curador mas sim um historiador. Por outras palavras, a maioria das escolas não ensinam cura, ensinam a história de determinados curadores. Na cura não se trata de recompilar conhecimentos, trata-se de entrar num estado de “sabedoria”. Nos seminários interage-se com o que a ciência refere de Espectro da Cura Reconectiva, que nos leva mais além da cura energética, leva-nos a uma evolução, à cura através de um espectro mais amplo da energia, luz e informação. As trocas no ADN durante a interacção com este Espectro de Cura são novas e até agora inexplicáveis, como tal são o impulso para as investigações internacionais actuais sobre o que faz que a Cura Reconectiva seja tão única e diferente de tudo o que vimos até agora. E da mesma forma observamo-lo através das mudanças fisiológicas que se experimentam nos seminários, os efeitos sobre o corpo, a consciência e a cura em nós mesmos e nos demais com quem se interage.

Que perspectiva de futuro tem o senhor para a reconexão num mundo complexo como o que temos aqui no ocidente? 

Estamos diante do precipício de um nível superior de evolução humana. E à medida que voltamos a reconectar com a verdade de quem e o que somos, brilharemos como a luz que somos, iluminaremos as nossas próprias vidas e iluminaremos a vida de outros. E à medida que este trabalho se alarga, alcançaremos a saúde, a consciência e a vibração de todos no planeta e, como tal, do próprio planeta.
FONTE:Flor de Lótus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: